Abstract

A ficção de João Gilberto Noll tem sido marcada, desde os primeiros livros publicados nos anos 80, por personagens em trânsito e deslocamentos entre fronteiras espaciais difusas. Este artigo analisa o romance Berkeley em Bellagio, de 2002, a partir de seu uso das referências geográficas. Procuro demonstrar que este romance indica um ponto de inflexão na obra de Noll com respeito ao significado do uso do espaço, e que essa mudança se dá paralelamente a uma reflexão mais explícita sobre o processo de globalização.

pdf

Additional Information

ISSN
1548-9957
Print ISSN
0024-7413
Pages
pp. 165-183
Launched on MUSE
2013-10-29
Open Access
No
Back To Top

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Without cookies your experience may not be seamless.