Abstract

O poeta sul-africano Roy Campbell (1902–1957) leu Os Lusíadas na tradução de Mickle. Depois, enquanto servia no exército em Ásia durante a Segunda Guerra Mundial, leu a obra de Camões na sua integridade. Depois de instalar-se em Portugal, traduziu obras de Gil Vicente, Camões, Antero de Quental, Fernando Pessoa, Eça de Quierós e outros autores portugueses. A sua guia histórico-cultural, Portugal, apareceu pouco tempo após a sua morte, enquanto deixou incompleto o estudo crítico intitulado Fernando Pessoa.

pdf

Additional Information

ISSN
1548-9957
Print ISSN
0024-7413
Pages
pp. 135-149
Launched on MUSE
2011-01-30
Open Access
No
Back To Top

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Without cookies your experience may not be seamless.