Abstract

Neste artigo analisamos as fugas e a formação de pequenas comunidades de fugitivos na cidade do Rio de Janeiro e seus arredores no século XIX, entre 1800 e 1840. Com base em fontes seriais de registros policiais, inventários post-mortem e anúncios de jornais abordamos as estratégias e as identidades dos escravos – especialmente africanos – que fugiam, destacando as áreas de concentração das fugas e suas perspectivas de identidades étnicas.

pdf

Additional Information

ISSN
1548-9957
Print ISSN
0024-7413
Pages
pp. 74-99
Launched on MUSE
2011-01-30
Open Access
No
Back To Top

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Without cookies your experience may not be seamless.