Abstract

O terreiro de candomblé Ilê Maroiá Laji, localizado na Bahia e mais conhecido como o Alaketu, é reconhecido como um dos mais velhos do Brasil. O presente texto cruza narrativas da tradição oral do terreiro com dados obtidos de fontes documentais, para reconstruir a trajetória oitocentista da família que fundou o templo e que o lidera desde então, assim desenhando um retrato do núcleo familiar e a rede social nos quais se inseriram, ainda oferecendo a primeira evidência concreta sobre a fundação do terreiro, demonstrando que foi estabelecido durante a primeira metade do século XIX, provavelmente entre 1833 e 1850.

pdf

Additional Information

ISSN
1548-9957
Print ISSN
0024-7413
Pages
pp. 83-112
Launched on MUSE
2013-10-29
Open Access
No
Back To Top

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Without cookies your experience may not be seamless.