In lieu of an abstract, here is a brief excerpt of the content:

Aspectos Sociais dos Neologismos do Portugués Brasileiro leda Maria Alves Universidade de Sao Paulo Neologismos sao incessantemente criados em urna lingua. Intimamente ligados à cultura de urna sociedade, eles refletem essa sociedade em todos os seus aspectos. Por essa razào, a criaçào de novas palavras está sempre associada a eventos ou situaçôes de diferente natureza: políticos, religiosos, artísticos, esportivos, científicos. O caráter neológico de urna unidade lexical tem sido tradicionalmente reconhecido por sua nâo-inserçâo em dicionários de lingua. Desse modo, a ausencia de urna palavra em um conjunto de obras lexicográficas contemporáneas tem-se revelado o criterio mais utilizado para a sua caracterizaçâo como neológica. A compilaçâo de corpora eletrônicos, no entanto, tem provocado mudanças nessa metodología de reconhecimento de neologismos, fazendo com que tais corpora passem a atuar como filtros para a consideraçâo do caráter neológico de urna unidade lexical. De maneira geral, os autores que têm estudado o processo de neologia consideram tres tipos de neologismos (cf., por exemplo, Guilbert (1975, Boulanger (1979), Sablayrolles (2000)). Dois desses tipos sao representados por criaçôes vernaculares, que podem ser formais, com a formaçâo de derivados e compostes, ou semánticas, por meio da atribuiçâo de um novo significado a urna palavra. Além dessas criaçôes vernaculares, os emprestamos, oriundos de um outro sistema lingüístico, constituem também um tipo de neologismo. Neste artigo, enfatizo dois aspectos da neologia lexical: o caráter "reciclante" dos elementos lingüísticos que formam novas unidades lexicais; o papel dos fatos sociais na formaçâo de novas unidades lexicais. Dictionaries:Journal oftheDictionary Sodety ofNorth America 28 (2007), 153—156 1 54leda Maria Alves A análise de neologismos do portugués brasileiro tem-me levado a considerar que, com exceçào dos empréstimos, as unidades lexicais consideradas neológicas nao sao, na verdade, novas no sistema lingüístico desse idioma. O que é novo é a forma de utilizaçào dos recursos disponíveis pela lingua, pois, ao invés de criar novas palavras, o falante, incessantemente, reutiliza os elementos lingüísticos, reciclandoos e adaptando-os a novas situaçôes. Tomo como exemplo as formaçôes prefixadas, que, contempor áneamente, sao as mais fréquentes no conjunto de palavras neológicas do portugués brasileiro. Elementos do fundo greco-latino, como hiper-, macro-, mega-, designativos de "intensidade crescente," microe nano-, designativos de "intensidade decrescente," e multi-, denotativo de "variedade," tradicionalmente formadores de termos das ciencias e das técnicas, estáo constituindo unidades lexicais da lingua geral, näopertencentes a áreas de especialidade. Alguns exemplos, registrados na imprensa contemporánea brasileira: hipercompetiçào, macrodesafio, megaaventura, microbiquíni, nanoguitarra, multidiretor1. A funçâo préfixai, no portugués brasileiro contemporáneo, é também desempenhada por elementos que, após sofrerem o processo da truncaçâo, difundem-se pela lingua comum e unem-se a unidades lexicais para formarem um derivado préfixai. Estes novos prefixos (ciber- port, linear, lincagem e ranking > port. ronquear, ranqueamento. 156leda Maria Alves Desse modo, neologismos do portugués brasileiro, criados a partir de diferentes eventos históricos, reciclam-se para formar novas unidades lexicais e, nao raro, a exemplo de aber-, eco-, -gate, contribuem para transformar o sistema afixal da lingua. Referencias Bibliográficas Boulanger, Jean-Claude. 1979. Néologie et terminologie. Néologie en marche (Série b: langues de spécialités) 4: 5-128. Guilbert, Louis. 1975. La créativité kxicak. Paris: Larousse. Sablayrolles, Jean-François. 2000. La néologie en français contemporain. Paris: Honoré Champion. ...

pdf

Additional Information

ISSN
2160-5076
Print ISSN
0197-6745
Pages
pp. 153-156
Launched on MUSE
2012-04-04
Open Access
No
Back To Top

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Without cookies your experience may not be seamless.