Biobibliografemas
In lieu of an abstract, here is a brief excerpt of the content:

Biobibliografemas

um fio delgado ligando-me ao mundo dias-pórico das letras há sempre muito entulho mas umas vezes o acaso outras rastros recentes levam-me a poemas de homens e mulheres que exigem atenção

folheei o continente africano sua culinária mental cabinda que não cabe inteiramente nos vocábulos da expressão lusitana lácio daninho pode-se entender um pouco melhor nossos condimentos ingredientes negros islâmicos mangas de goa jorge de sena um e. pound polemista megalômano mano belicanoro ou o que quer que isso signifique num lusíada ulisseida da gema

e depois a súbita aparição dessa face escoando por entre os volumes esta figura feminina aos poucos por linhas de poemas se delineando para o meu apetite para a minha curiosidade de cupim de biblioteca: irene lisboa uma definição fescenina para sua a poesia: é como se ela dera a concha bivalve um pouco para o pessoa e um outro tanto para o bandeira mas gozando o melhor de ambos lantejoulas sobre línguas e felatio irene lisboa sem os antiumectantes da metalinguagem masculina masturba-se com delicadeza e depois [End Page 441] cheira os dedos da mão úmidos de investigar as origens da vida

Ronald Augusto

Ronald Augusto is author of Disco and Puya, volumes of poems. He lives in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil.

...


pdf